Vigilância Epidemiológica confirma caso de leishmaniose em criança de um ano e oito meses

Mosquito-palha é o transmissor da leishmaniose (Foto: Divulgação/Prefeitura)

A Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM) confirmou nesta segunda-feira (13) mais um caso de Leishmaniose Visceral Americana (LVA) em uma criança de um ano e oito meses, moradora do Jardim Prudentino, em Presidente Prudente. A criança encontra-se internada desde o dia 6 de novembro. Trata-se do segundo caso deste ano na cidade. O primeiro foi em maio, no Jardim Cinquentenário.

Com a confirmação, a VEM iniciou a partir desta segunda-feira (13) o trabalho de orientação da população, solicitando a retirada de toda matéria em decomposição encontrada nos quintais, como galhos de árvores, madeiras, móveis velhos, frutos e folhas.

A orientação é para que os materiais sejam acondicionados em sacos e colocados nas calçadas, para o recolhimento, que, de acordo com a VEM, será realizado por caminhão.

O órgão também orienta para que os moradores façam a podas de árvores, deixando que os raios solares cheguem ao chão. “Pois, o mosquito-palha, que é o transmissor da leishmaniose, se reproduz entre o solo e a matéria em decomposição sombreada”, explica a diretora da VEM, Elaine Bertacco.

G1/Prudente
08:35:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *