Própolis Vermelho: Saiba Tudo sobre Essa Grande Descoberta para a Saúde

O própolis tem sido usado há anos como medicina popular, desde os tempos antigos. Até agora, sabemos que ele tem um número enorme de propriedades terapêuticas, como antioxidante, antimicrobiano, analgésico, anestésico e novos usos estão sendo descobertos constantemente. Porém, há um tipo especial que tem chamado atenção: o própolis vermelho.

Agora, com essa nova descoberta, os estudos estão mostrando se tratar do mais poderoso protetor antioxidante que supera todos os alimentos medidos, é uma substância rara que pode afastar as doenças… e mesmo combater alguns sinais indesejáveis do envelhecimento.

Própolis vermelho e câncer

O própolis vermelho é originário de uma região única, minúscula no Brasil, que você possivelmente nem vai conseguir ver no mapa.

Algumas pesquisas promissoras tem mostrado que se trata de um elemento que combate o câncer, inclusive o mais letal deles: o câncer pancreático. Nos estudos in vitro, os pesquisadores avaliaram a ação do própolis vermelho contra as células de câncer pancreático PANC-1, normalmente difíceis de se eliminar.

O câncer pancreático tem a menor taxa de sobrevivência e é resistente a quase todas as quimioterapias existentes, mas estas células PANC-1 em contato com o extrato de própolis vermelho exibe 100% de citotoxicidade. Isso significa que ele foi capaz de destruir todas as células cancerígenas pancreáticas.

Um outro estudo in vitro observou que o própolis vermelho brasileiro contém compostos destruidores de tumores tão fortes que podem ser comparados com medicações quimioterápicas efetivas, como o doxorubicin, eliminando também células de outros tipos de câncer como o melanoma, câncer de próstata, câncer de pulmão e células de leucemia, ou como no tratamento quimioterápico padrão em que se usa Gleevec.

Nesses casos, sua propriedade apoptótica indica que tecnicamente ele é capaz de destruir células de câncer. Segundo pesquisas da University of Chicago Medical Center, acredita-se que o própolis age impactando redes de sinalização que controlam o crescimento de células cancerosas, em vez de matar as células diretamente.

Baseado na analise de ação de um de seus componentes bioativos, o éster fenetílico do ácido cafeico (CAPE), determinou-se o seu impacto nas células humanas de câncer de próstata.

Nas células cultivadas num laboratório, mesmo pequenas doses de CAPE retardaram o crescimento de células tumorais.

Essa avaliação, quando usaram doses orais baixas, fornecida a camundongos com tumores de próstata, o crescimento do tumor desacelerou em 50%! Além do mais, a inclusão de CAPE na alimentação dos camundongos diariamente fez com que os tumores parassem de crescer, embora eles retornassem quando o CAPE fosse removido de suas dietas.

Isto sugere que o composto de própolis funciona afetando redes de sinalização que controlam o crescimento de células cancerosas, ao invés de matar as células diretamente.

No entanto, há pelo menos quatro estudos sobre as propriedades apoptóticas do própolis, indicando que tecnicamente ele é capaz de matar diretamente células cancerosas, incluindo câncer de próstata e melanoma.

Própolis vermelho e Imunidade

Segundo pesquisadores que escreveram na Clinical Reviews em Alergia e Imunologia, observou-se que o própolis apresenta potencial anti-infecção e efeitos anticancerígenos, possivelmente por suas funções imunomoduladoras:

Os compostos imunomoduladores mais importantes, o éster fenetilico do ácido cafeico (CAPE) e artepilina C, exercem uma função imunossupressora a nível de linfócitos T e ativam a função dos macrófagos.

A boa biodisponibilidade pela via oral, além da sua segurança, fazem da própolis um agente adjuvante ideal para programas imunomoduladores ou anticancerígenos.

Própolis vermelho e Alzheimer

O maior inimigo do seu corpo é o estresse oxidativo, criado pelos radicais livres, que podem gerar doenças degenerativas crônicas, como o Alzheimer. Apesar do nosso corpo ter o seu sistema de defesa, você precisa de ajuda externa.
São os antioxidantes que a natureza oferece, e no caso, esse é o primeiro modo como o própolis vermelho lhe ajuda; pela sua alta capacidade ORAC (ação antioxidante).

Própolis vermelho como agente antiviral, antifúngico e antibacteriano

Ele literalmente protege colmeias de virtualmente todos os invasores microscópicos. Na verdade, o própolis vermelho age como o sistema imunológico da colmeia, deixando todo o ambiente interno estéril.

Quando consumimos própolis vermelho, sua atividade antimicrobiana nos protege contra uma variedade de infecções, desde gripe até candidíase e gengivites.

Na verdade, um estudo in vitro observou que esse própolis, inibe candidíase vulvovaginal melhor que algumas medicações antifúngicas clássicas.

Por tudo isso, podemos afirmar que o própolis vermelho é absolutamente incrível. Ele é cada vez mais estudado, mostrando tudo o que tem a oferecer para nossa saúde!

Referências bibliográficas:

Green Med Info Bee Propolis
Bioorg Med Chem. 2008 Jan 1;16(1):181-9
Bioorg Med Chem. 2008 May 15;16(10):5434-40
Evid Based Complement Alternat Med. 2011;2011:201953
Evid Based Complement Alternat Med. 2012;2012:918-956
Clin Rev Allergy Immunol. 2012 Jun 17.

14:00:58

1 Comentário

De sua opinião