Pipoca: vitaminas, minerais e benefícios para a saúde!

Muitos consomem pipoca e ficam com culpa por isso. Porém, saiba que ela é o primeiro lanche dos seres humanos, consumido nos últimos 5 mil anos! O milho era um alimento básico das colonizações pré-colombianas, e se espalhou pelo mundo. Ganhou mais popularidade na América no período da Grande Depressão, pois era algo barato.

Composição da pipoca

Apresenta altas concentrações de minerais como zinco, manganês, magnésio e fósforo;
Rico em vitaminas B3 e B6:

Abundância de polifenois, potentes antioxidantes que neutralizam os radicais livres, os causadores das doenças degenerativas e envelhecimento. Sua concentração de polifenois é maior do que em algumas frutas, chocolate e amêndoas.
Benefícios da pipoca

Ajuda no emagrecimento – por ser rica em fibras e ter poucas calorias. Além disso, melhora o trânsito intestinal, o que ajuda evitar constipação, que também compromete o peso.

Regula a glicemia – quando se ingere quantidade substancial de fibras, isso facilita a regulação de glicemia, pois causa um melhor manejo da qualidade de insulina liberada.

Melhora a digestão – pela quantidade de fibra, estimula a musculatura do trato digestivo e produção de suco gástrico.

Reduz os níveis de colesterol.

A pipoca, por conter o endosperma, germe e farelo de fibra, retira da parede dos seus vasos sanguíneos e artérias o excesso de colesterol, ajudando a melhorar os seus níveis. Outras pesquisas mostram que consumir pipoca ajuda a regular a glicemia, previne osteoporose e protege contra o câncer.

Como prepará-la?

Evite a pipoca de micro-ondas. O pacote desse tipo de pipoca tem diversas substâncias desfavoráveis, como ácido perfluorooctanóico (PFOA), que está correlacionado com Distúrbio de atenção, hiperatividade em crianças, comprometimento de tireoide e nascimento de crianças de baixo peso.

Outro problema é o uso de óleos hidrogenados ou parcialmente hidrogenados, que sabidamente geram gorduras trans. Procure fazer com banha de porco, óleo de coco ou manteiga.

Porque as pipocas estouram?

O grão de pipoca contém água em seu interior. Aquecida na panela, essa água se expande, tendendo a se transformar em vapor. No ponto certo, rompe a casca do grão e o vira ao avesso

Milho de pipoca é transgênico?

O milho-pipoca surgiu por acaso. Consta que grãos de um milho diferente caíram no fogo e estouraram. O povo asteca julgava que um espírito se escondia dentro do grão. Por isso, utilizavam-no em rituais religiosos.

O aprimoramento genético desenvolveu variedades modernas de milho-pipoca, um cultivo semelhante ao do milho comum, porém menos produtivo. Felizmente, boa parte do milho de pipoca não é transgênica, mas fique atento a produtos que possam ter excesso de pesticidas. Uma dica é evitar as marcas mais baratas. Pronto: agora você pode aproveitar sua pipoquinha sem culpas!

Referências bibliográficas:

Almanaque do Campo. Xico Graziano. Editora Panda Books.. 2011
Am J Clin Nutr. Jan.1999;30-42
Nutr J. Sept 14, 2012; 11:71
University of Scranton March 26, 2012
Environ Health Perspect. 2010 Dec; 118(12): 1762–1767

14:00:02

De sua opinião