Oeste Paulista registra 109 casos de comunicação falsa de crime nos últimos cinco anos

DIG de Presidente Prudente já solucionou casos de falsos sequestros, roubos e furtos (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Furtos, roubos, sequestros e tantos outros crimes engrossam as estatísticas. Porém, nem sempre esses delitos aconteceram de fato. Mentiras e desculpas podem ser inventadas para acobertar situações, mas, se denunciadas à polícia ou descobertas, podem configurar fraude e o crime que antes não existia passa a existir. De 2012 a fevereiro deste ano, o Oeste Paulista registrou 109 casos de comunicação falsa de crime, segundo levantamento feito pelo G1.
Os dados da Polícia Civil foram extraídos do Boletim Estatístico Eletrônico, conforme informou o Sistema Integrado de Informações ao Cidadão (SIC). Na região em que atua o Departamento de Polícia Judiciária com sede em Presidente Prudente, o Deinter-8, formada por 54 cidades, foram registrados 12 casos em 2011, 20 em 2013, 27 em 2014, 25 em 2015, 20 em 2016, e cinco em janeiro e fevereiro de 2017.

O artigo 340, do Código Penal, institui que o delito consiste em “provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado”. E, para esse crime, a pena é de detenção de um a seis meses ou multa.

G1/Prudente
09:25:44

De sua opinião