O Segredo para a Pele sem Idade

Para enfrentar o envelhecimento da pele e manter uma aparência marcante, algumas mulheres recorrem ao bisturi de um bom cirurgião plástico.

Mas há mulheres que se recusam a esse tipo de procedimento e mesmo assim nunca parecem envelhecer.

Elas transmitem uma jovialidade e frescor de visual, como fizeram décadas atrás…

E como elas se mantêm deslumbrantes até hoje?

Qual será o segredo de beleza que elas descobriram?

Parte desse segredo eu vou dividir com vocês…

Trata-se de um ativador da telomerase que regenera a pele no nível celular.

Os telômeros são as capas protetoras no final de cada fio do seu DNA, e toda vez que uma célula da pele se divide, os telômeros ficam um pouco mais curtos.

Quando eles ficam realmente curtos, suas células não podem mais produzir novas células saudáveis.

Sua pele começa a ceder, enrugar, secar e parecer velha.

Pesquisa prova isso…

Em um estudo aonde se mediu os telômeros em mulheres com danos causados ​​pelo excesso de sol, realizado pela Escola de Medicina da Universidade de Boston, observou-se:

– nas mulheres muito expostas ao sol, apresentavam defeitos, manchas da idade e pele grossa, além de telômeros curtos. Já as mulheres com pele mais jovem tinham telômeros mais longos.

Ou seja, seus telômeros são a verdadeira medida da idade da sua aparência.

Mas a aparência não é tudo sobre sua idade. Tudo depende do desgaste do seu DNA.

Sua pele enfrenta diariamente ambiente implacável, como o sol, o vento, poluição, produtos químicos, toxinas, bactérias, vírus e muito mais.

É muita agressão para algo tão delicado quanto a sua pele. E o dano não está apenas na superfície. Ele vai fundo no seu DNA.

E isso faz com que os seus telômeros encurtem…

Então, para parecer mais jovem, você DEVE parar o encurtamento dos telômeros nas células da sua pele. E a melhor maneira de manter seus telômeros longos e sua pele fresca e nova, é com:

  1. Scutellaria baicalensis (Huang Qin)

Por mais de 2.000 anos, a medicina tradicional chinesa usou essa erva para centenas de doenças, de alergias a artrite e doenças cardíacas.

Além disso, é indicada para tratamentos de pele como acne, eczema e psoríase. E uma nova pesquisa mostra que esse fitoterápico age diretamente no DNA de suas células da pele.

A Scutellaria baicalensis contém um poderoso antioxidante chamado baicalina, que impede o envelhecimento das células da pele, restaurando o comprimento dos telômeros.

Em um estudo, pesquisadores destruíram células da pele com raio UVA, o mesmo tipo de radiação que você recebe do sol. As células sem baicalina tiveram seus comprimentos de telômeros encurtados em quase 70%. Mas apesar desse dano por radiação, o baicalin foi capaz de restaurar os telômeros a 65% do seu comprimento original.

A literatura recomenda usar 500 mg 2 vezes ao dia de Scutellaria baicalensis.

Evite usar a Scutellaria lateriflora, pois não tem o mesmo efeito.

  1. Unha de gato (Uncaria tomentosa)

Também conhecida como “Erva sagrada da floresta tropical”.

Tem potentes poderes antienvelhecimento e de renovação da pele. Funciona profundamente no DNA das células da sua pele, tornando-a biologicamente mais jovem.

Ela ativa a enzima “telomerase”, ajudando a sinalizar que seus telômeros cresçam mais e produzam células mais jovens.

Veja o que os estudos mostram:

Pesquisadores do laboratório trataram células com um extrato de unha de gato. Então eles estimularam as células com radiação UVB, o tipo que você recebe do sol. Havia também um grupo controle que sofreu radiação UVB, mas não foram tratados. As células tratadas com unha de gato viveram 201% mais do que as células não tratadas.

A unha de gato também pode reparar danos no DNA de células da pele. Em um estudo de 12 homens e mulheres suecos, aqueles que tomaram um suplemento de unha de gato por oito semanas tiveram significativamente menos danos no DNA do que um grupo placebo. Eles também tinham mais atividade de reparo de DNA.

Portanto, menos danos no DNA e telômeros mais longos e se traduzem em pele hidratada e nutrida como nos seus vinte anos.

Segundo a literatura, se recomenda 500 mg por dia.

Esses fitoterápicos não têm reconhecimento da ANVISA até o presente momento. Antes de qualquer medida, converse sempre com o seu médico!

14:00:03

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *