Moro diz que grampo ‘é medida de investigação’

Na sentença de condenação do ex-presidente Lula a 9 anos e 6 meses de prisão, o juiz federal Sérgio Moro citou os grampos que pegaram o petista, em março do ano passado, e alimentaram o embate entre defesa e magistrado. As gravações foram realizadas na Operação Aletheia, desdobramento da Lava Jato, e capturaram conversas de Lula com políticos, familiares, seu advogado e compadre Roberto Teixeira e até com a então presidente Dilma.

Moro afirma na condenação de Lula por corrupção e lavagem de dinheiro no caso triplex que ‘interceptação telefônica é medida de investigação prevista em lei’. Os áudios fizeram parte da investigação contra o ex-presidente.

O magistrado anotou que ‘a medida investigatória sequer perdurou por muito tempo, nem completou um mês, muito menos do que ocorre em investigações envolvendo crimes menos complexos’.

Estadão Conteúdo
17:30:02

De sua opinião