‘Meu apoio à Previdência não é pela metade, é integral’, diz Alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), declarou nesta terça-feira, 5, que apoia a reforma da Previdência, mas que o fechamento de questão sobre o tema depende dos deputados. “Meu apoio à Previdência não é pela metade, é integral”, afirmou o tucano, lembrando que o governo paulista realizou a reforma em 2011. “Em nível federal, nós apoiamos a Previdência”, reiterou, para depois dizer que o fechamento de questão depende dos parlamentares. “Essa é uma questão do partido, que vai ouvir a bancada. Isso deve ocorrer amanhã (6)”.

Alckmin também se esquivou de comentar as declarações dadas pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, para quem o governo Temer terá candidatura própria e não será a do governador paulista. Segundo Meirelles, isso acontece porque o PSDB sinaliza que não vai seguir apoiando o governo do peemedebista.

“Eleição é em 2018, só vamos discutir essa questão eleitoral no ano que vem”, afirmou Alckmin, acrescentando que o PSDB só deve fazer aliança com partidos que não tiverem candidatura própria.

Questionado se não representar o legado do governo Temer, como sinalizou Meirelles, era bom ou ruim, o tucano disse apenas que “todo governo tem seus aspectos bons e dificuldades”. Ele não quis comentar se as críticas do ministro da Fazenda prejudicam a participação do PSDB no governo.

Estadão
16:00:00

1 Comment

  1. Vejam o estrago que esse pilantra do Michel Temer está fazendo com a classe trabalhadora do Brasil.A Estácio de Sá,conhecida faculdade do Rio de Janeiro, demitiu 1200 professores para posteriormente recontratá-los com salários menor, seguindo as normas da reforma trabalhista que só suprime direitos.Rasgaram a CLT. Opressão total.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *