Investigações identificam prejuízos de mais de R$ 100 mil causados com a emissão de cheques sem fundos

Investigações realizadas pela Polícia Civil, em Pirapozinho, identificaram prejuízos de mais de R$ 100 mil causados por um homem, de 24 anos, indiciado pela prática do crime de estelionato através da emissão de cheques sem fundos.

Em cumprimento a um mandado judicial de busca e apreensão, a Polícia Civil recuperou nesta sexta-feira (8) móveis rústicos de madeira avaliados em cerca de R$ 15 mil que estavam na residência do investigado, em Pirapozinho.

Os móveis haviam sido comprados pelo golpista em um estabelecimento comercial em Tarabai mediante o pagamento com cheques sem fundos.

A Polícia Civil estima que o investigado tenha causado prejuízos superiores a R$ 100 mil nas cidades de Pirapozinho e Tarabai, onde já foram identificadas sete vítimas.

As vítimas são, em sua maioria, idosos, pequenos produtores rurais e comerciantes, segundo a Polícia Civil detalhou ao G1.

Um inquérito já foi instaurado pela Delegacia da Polícia Civil, em Pirapozinho, e os trabalhos investigativos continuam, já que existe a possibilidade de haver vítimas também em outras cidades da região.

O homem, que trabalha no ramo de compra e venda de gado, foi indiciado por estelionato e, durante as buscas em sua residência nesta sexta-feira (8), os agentes também encontraram canhotos de cheques e notas promissórias.

De acordo com a polícia, uma das modalidades de golpe aplicadas pelo envolvido foi o uso de cheques sem fundos para a compra de gado.

As investigações, segundo a Polícia Civil pontuou ao G1, também identificaram que o investigado chegou a ameaçar uma das vítimas do estelionato, alegando possuir uma arma de fogo, quando cobrado do pagamento de suas dívidas.

G1
11:20:41

Toninho Moré
Toninho Moré, 60 anos. Jornalista, blogueiro, radialista, publicitário, fotógrafo, economista e escritor. Nascido em Presidente Venceslau. Editor da Revista Radar, produtor do Blog do Toninho, dono da Agência Moré Comunicação.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *