Dupla da pesada

Estou lendo este livro escrito por Casagrande e Gilvan Ribeiro, “Sócrates Casagrande, uma história de amor”. Trata-se da abordagem da vida dos dois ídolos Corintianos enquanto estavam jogando na equipe e o relacionamento depois que pararam de jogar. Uma realidade dura, até difícil de acreditar.

1 Comment

  1. Deixo as rivalidades clubísticas de torcedor santista e afirmo: Sou fã de ambos, tanto pela qualidade do futebol jogado, como principalmente pelo engajamento político em uma época difícil da história brasileira. São personalidades futebolísticas que extrapolaram as quatro linhas do gramado, líderes de um movimento muito bonito intitulado “Democracia Corintiana”, tão revolucionário quanto vencedor.

    Ass: O Eldoradense

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *