Casos de José Mayer e Marcos viram notícia no ‘New York Times’

O caso da figurinista Susllem Tonani, que foi assediada sexualmente pelo ator José Mayer enquanto ambos trabalhavam na novela da Globo A Lei do Amor, virou notícia no site de um dos principais jornais americanos, o The New York Times. A reportagem “A Win Over Sexism in Brazil: A Soap Star Is Punished for Harassment” (Uma vitória contra o sexismo no Brasil: astro de novela é punido por assédio) conta todo o caso: da realização do sonho de Susllem em trabalhar na Globo até a suspensão, por tempo indeterminado, de Mayer das produções da emissora.

“Poderia ser o enredo de uma das populares novelas do Brasil. Uma jovem realiza seu sonho ao ser contratada como figurinista assistente em um programa de televisão, somente para virar alvo de constante e implacável assédio de uma de suas estrelas”, diz a reportagem. “A mulher, Susllem Tonani, eventualmente reclamou, e o ator, José Mayer, foi suspenso e pediu desculpa publicamente de maneira abjeta.”

O texto conta que as funcionárias do Projac se uniram na campanha “Mexeu com uma, mexeu com todas” e que a Globo, em comunicado, afirmou que “repudia qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito”. Falando em nome da emissora, Sérgio Valente, diretor de comunicação da casa, afirmou que, apesar do assédio, Mayer continua contratado pelo canal e que pode voltar a fazer novelas no futuro. “Ele é um ator fantástico”, disse Valente.

Veja.com
07:00:05

De sua opinião