Aécio afirma que estava sem dinheiro e caiu em armação de Joesley

O senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), em sua casa (Wilton Junior/Estadão Conteúdo)

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse, em vídeo postado no Facebook, que concordou em aceitar R$ 2 milhões emprestados do empresário Joesley Batista porque não tinha dinheiro para pagar seus advogados na Lava Jato, mas que o dono da JBS fez uma “armação” contra ele para fazer parecer que tinha cometido um ato ilegal.

Foi a primeira declaração de Aécio diretamente aos seus eleitores – “de coração aberto”, segundo ele – desde que veio à tona gravação feita pelo empresário em que ambos combinam como seria feito o repasse do dinheiro. Antes, ele havia apenas publicado uma defesa em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo, encerrada após a revelação do escândalo.

As denúncias resultaram na abertura de inquérito pelo Supremo Tribunal Federal, na suspensão do seu mandato de senador – Aécio recorre nos dois casos – e no pedido de sua prisão, que será analisada pelo STF, de sua irmã, a jornalista Andrea Neves e de seu primeiro, Frederico Pacheco de Medeiros, o Fred – os dois estão presos.

“Quero me dirigir em especial a você que acompanhou e sempre confiou em meus 30 anos de vida pública, exercida sempre com dignidade, com honradez, em que respeitei cada voto que recebi. Fui vítima de uma armação conduzida por réus confessos que só tinham um objetivo: livrar-se dos gravíssimos crimes de que são acusados, mesmo que para isso tenham de implicar pessoas de bem”, afirmou.

De acordo com ele, “essa armação me tornou hoje alvo de acusações e de suspeitas e levou a medidas injustificáveis, como a prisão de meus familiares, que, reafirmo aqui, não cometerem nenhum ato ilícito”.

“O fato verdadeiro é apenas um: há cerca de dois meses, eu pedi a minha irmã Andrea que procurasse o senhor Joesley e oferecesse a ele a compra de um apartamento onde minha mãe vive há mais de 30 anos, herança de seu ex-marido e que havia sido colocado à venda. Com parte desses recursos, eu poderia pagar as despesas com minha defesa em inquéritos que, tenho certeza, serão arquivados”, disse.

“E fiz isso porque não tinha dinheiro, não fiz dinheiro na vida pública. A partir daí, esse cidadão [Joesley] armou uma encenação e ofereceu outro caminho: um empréstimo de 2 milhões de reais, que era o que nós calculávamos que teríamos de gastar ao longo dos próximos anos. Esse dinheiro, é claro, seria regularizado através de um contrato de mútuo, até para que meus advogados fossem corretamente pagos”, continuou o senador afastado.

“Essa nunca foi a intenção do criminoso. Na verdade, o que ele queria era criar uma falsa situação que transformasse uma operação entre privados, que não envolveu qualquer dinheiro público, que não envolveu qualquer contrapartida, em um ato de aparência ilegal”, disse. “Esses são os fatos, esta é a única verdade. Eu reafirmo aqui, de forma definitiva: não cometi qualquer crime, minha irmã Andrea não cometeu crime algum. Frederico, meu primo, não cometeu crime algum. São pessoas de bem, que sofrem hoje as injustiças das sanções que são impostas”, afirmou.

Veja.com
09:30:54

3 Comments

  1. Ah, sim! O Saci-Pererê dando uma de João-sem-perna, culpando o coelhinho da Páscoa por ter lhe oferecido Ovos de Páscoa quadrados, fabricados pelo Curupira, que prestava serviços ao Papai Noel. Este, por sua vez, contratou temporariamente eficientes duendes mágicos, que volta e meia faziam uma orgia com a Loira do Banheiro e a Branca de Neve, matando de inveja o Boto, que ávido por novas conquistas, teve que se contentar com a rotina monogâmica que vivia com a Sereia. E o Lobsomem, sétimo filho adotivo da união estável homossexual do Lobo-mau com o Bicho-Papão foi quem tramou tudinho, pois só tinha o interesse de ver o circo pegar fogo. Enfim, eu acredito no Aécio, assim como o ex-colunista da Veja, Reinaldo Azevedo.

    Ass: O Eldoradense

  2. Coitadinho do Aécim caiu em armação? documentos de investigações da Policia Federal de 2007, revelam que o doleiro, Norbert Muller, repassou pelo menos 32 mil dólares para uma conta secreta, em nome da família do senador Aécio Neves no LGT Bank de Liechtesnstein Paraiso Fiscal, enquanto isso o Juiz Sergio Moro, continua com sua perseguição frenética em cima do ex- Presidente Lula, por um Triplex e um Sitio que não são dele!!!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *