Advogada brasileira presa no Paraguai é transferida para a Penitenciária de Tupi Paulista

A advogada brasileira, de 36 anos, presa na terça-feira (2) em Ciudad del Este, no Paraguai, suspeita de ligação com o mega-assalto à transportadora de valores Prosegur e investigada na Operação Ethos, foi transferida para a Penitenciária Feminina de Tupi Paulista na noite desta quinta-feira (4).

Segundo o delegado da Polícia Civil, Everson Contelli, o cumprimento do mandado de prisão da advogada, expedido pela justiça paulista, foi efetuado em duas fases. “No primeiro momento, logo após a prisão dela, feita pela Polícia Nacional do Paraguai, começaram as tratativas com a finalidade de obtenção de uma expulsão dela, daquele país. Já a segunda fase, foi a condução da advogada da delegacia de Polícia Federal de Foz do Iguaçu (PR) até o Estado de São Paulo”, explicou o delegado.

A advogada foi levada inicialmente para a delegacia de Presidente Venceslau, onde prestou depoimento e em seguida, foi examinada por um médico legista. Após permanecer por cerca de uma hora na unidade policial, a advogada foi encaminhada para a Penitenciária Feminina de Tupi Paulista, onde permanece a disposição da Justiça.

G1/Prudente
11:30:02

De sua opinião